Paqueta: "Espero poder seguir o que o Kaká fez"

Paquetá foi apresentado oficialmente pelo Milan (Foto: reprodução/twitter)
Promessa do futebol brasileiro, Paquetá já chegou ao Milan carregando uma comparação bem pesada. Desde a concretização do negócio, a mídia italiana vem comparando o jovem com o ídolo do Milan, Kaká. Apesar de características diferentes, Paquetá tem aceitado bem a comparação com o Kaká.

- O Kaká é um grande jogador, o meu ídolo. Vi os seus jogos no Milan, sei de sua história, foi o melhor do mundo. Espero poder seguir o que ele fez e construir a minha história aqui com títulos - disse, em português, enquanto ainda está aprendendo o italiano.

Tratado como a nova estrela do Milan, Paquetá deu entrevista coletiva por cerca de 40 minutos.

- Eu joguei com o Kaká há alguns dias (no Jogo das Estrelas de Zico). Ele me disse que eu iria encontrar um clube como uma família e vou tentar seguir os conselhos que me deu - completou em outra oportunidade.

A comparação com o Kaká também é uma esperança da torcida rossonera para que o clube volte a conquistar títulos. Sem vencer o Campeonato Italiano desde a temporada 2010-11, o Milan foi o último clube a ter um jogador eleito melhor do mundo, com exceção de Barcelona e Real Madrid, com o Kaká conquistando a Bola de Ouro em 2007, deixando para trás Messi e Cristiano Ronaldo. Depois do brasileiro Kaká, apenas Messi, Cristiano Ronaldo e Modric conquistaram o prêmio de melhor do mundo.

Lucas Paquetá ao lado do brasileiro Leonardo, Scaroni e Paolo Maldini (Foto: reprodução / facebook)

O brasileiro Leonardo (diretor esportivo), porém, tratou de pedir que evitem as comparações

- O Milan tem uma grande história com jogadores brasileiros. A expectativa é alta e compreensível. O talento existe, mas não façamos comparações com Kaká. São situações diferentes. Ricardo chegou num Milan vencedor e com tantos campeões, agora a equipe e a empresa estão em construção, então para avaliarmos teremos que levar em conta todos esses aspectos. Mas o talento está lá.

Lucas Paquetá chega ao Milan em transferência junto ao Flamengo, pelo valor de 35 milhões de euros, com contrato válido até 2023.

O novo camisa 39, mesmo número que usou quando começou no Flamengo, deverá estar apto a jogar na partida deste final de semana, em jogo contra a Sampdoria, pela Copa da Itália.
Compartilhar no Google+



0 comentários:

Postar um comentário